Categorias
Sem categoria

Coletivo Camaradas elegerá nova coordenação

Historiadora Marta Regina Amorim

Os militantes da organização política de esquerda, Coletivo Camaradas, que atua no campo da democratização das artes, da literatura, da ocupação criativa do espaço urbano e da cultura de base comunitária realizarão no dia 25 deste mês, pelo período da manhã, na sede da SCAN, na cidade do Crato, sua assembleia geral com o objetivo de planejar ações e lutas para 2020 e eleger a nova coordenação.


O Coletivo Camaradas tem uma atuação de diálogo nacional com coletivos, redes, artistas e forças políticas do campo popular e democrático e nos últimos anos vem se notabilizando pela sua atuação na comunidade do Gesso, no Crato, onde tem um forte trabalho no campo da leitura, urbanização social e discussão de território. Por sugestão do Coletivo Camaradas, os vereadores Amadeu de Freitas (PT), Pedro Lobo (PT) e Renam Almeida (Partriotas) apresentaram projeto de lei reconhecendo o Sítio Urbano do Gesso, uma importante conquista na área ambiental e urbanista da cidade. Outra questão que merece destaque é a criação do Território Criativo do Gesso, uma rede de articulação que tem proporcionado uma série de parcerias e de ações integradas envolvendo diversos sujeitos e organizações. Esse trabalho tem proporcionado um novo olhar para a comunidade do Gesso, a partir da sua potência criativa e organizativa.

Para a historiadora e coordenadora do Coletivo Camaradas, Marta Regina Amorim, a organização tem sido uma escola importante para formação política de base comunitária e tem contribuindo para produzir conhecimento sobre atuação e tecnologias sociais, a partir da discussão sobre lugar, território e as suas conexões globais. Marta destaca que a eleição da coordenação do Coletivo é um momento partilhar e de descentralizar responsabilidades entre os seus integrantes.

Deixe uma resposta