Coletivo Camaradas realiza de forma colaborativa Grito Rock Crato

Nos 21 e 22 de março, o Crato foi Palco da segunda edição do Grito Rock realizado na região do Cariri. O evento está conectado a 400 cidades de 40 países, A Mostra  Grito Rock se consolida como uma rede global em 2014. Além da América Latina, mais países da Europa, Oceania, África integram-se ao evento. O Grito  surgiu há cerca de 10 anos pelo Coletivo Fora do Eixo.

O Coletivo Camaradas foi selecionado para realizar a mostra musical esse ano na cidade do Crato. Foram inscritas 33 bandas, sendo selecionadas 9 bandas do Cariri, que são: Carlos Corda & Os Intrusos, Callou & General Band, Importunos, Max Rodrigues, Glory Fate,A.R.51,Ratos Mutantes, Skinny e  Faren Heit.
Durante os dois dias mais de mil pessoas entre crianças, jovens e adultos   tiveram a oportunidade de conhecer a musica autoral da Região.   
A Mostra contou ainda com a participação especial  do músico e compositor pernambucano Don Tronxo, do cantor Carlos Rafael, um dos precursores do Rock na cidade do Crato na década de 80 do século passado, do grupo de rap feminino Cumplices e dos Mcs Maciel Voraz e Bruno Rasta, além do apresentador e humorista Chico Júnior e do teatrólogo Cacá Araújo.  
Além de reunir cerca de 30 fotógrafos e contar com apresentações de pirofagia malabares e roda de break.
        
O evento em todas as cidades é realizado de  forma colaborativa entre bandas, artistas e coletivos. No Crato, contou com a parceria dos coletivos Foobá, Cena Ativa, Guerrilha do Ato Dramático, Ensaio Aberto, Foto Crato e Grupo de Performance Circense – GPC,  O evento teve o apoio lojistico do Sesc e da Universidade Federal do Cariri – UFCA.
A Coordenação do Coletivo Camaradas ressalta que o evento foi realizado sem recursos financeiros e que o publico pode contribuir com a sustentabilidade da ação a  partir de doações voluntárias com a popular  “passada de chapéu”.
Sobre o Coletivo Camaradas 
O Coletivo Camaradas é uma organização política que atua no campo das artes, da pesquisa, da produção e difusão cultural e das lutas por políticas públicas para cultura.  Consolidar e ampliar a rede de parceiros do Coletivo é o que garante a sustentabilidade das nossas ações. Ações como esse grande festival que só foi possível de realizar de mãos dadas com todos os parceiros
  
  
Bandas presentes no Grito Rock Crato
M.A.X Rodrigues – Amor, paixão e o estilo exagerado de um jeito boêmio de viver, essas palavras descrevem basicamente o espírito das composições de M.A.X Rodrigues, perfeito para embalar o fervor das baladas, onde qualidade e bom som se mesclam em faixas viciantes, indispensáveis para uma boa apresentação.

Em seus shows, com muito estilo e autenticidade, M.A.X e sua banda além de músicas de autoria própria, tem também um repertório diferenciado, onde canta sucessos de grandes intérpretes nacionais e internacionais como (Beatles, Oasys, Maroon Five, Barão vermelho, Lulu Santos, Erasmo Carlos, etc) sendo assim representados por versões totalmente originais e agradáveis.

Influenciado também por  Cazuza, M.A.X adotou um show fora a parte o seu, trazendo ao público um grande tributo em homenagem ao ” Poeta do Rock Brasileiro”, com vários sucessos do cantor e também de sua primeira banda o “Barão Vermelho”, sendo esse show aplaudido por onde passa.

M.A.X iniciou sua carreira musical aos 12 anos de idade, no gênero Gospel, e aos 16 anos, formou seu primeiro grupo, o Alpha-Z. Já não mais no gênero gospel, o grupo interpretava versões internacionais de grandes hits, do gênero, Soul e R&B.


O cantor e interprete então, buscando aprimorar suas experiências, parte para outro gênero, o Forró, característico de suas raízes, foi aí, que, no palco, aprendeu a conquistar e encantar seu público. Atualmente M.A.X se dedica a música Pop, influenciado pelo Rock nacional e internacional.

Integrantes:
Maxwell Rodrigues (vocal)/Juvar Santos (guitarra)/Welton Santos ( Sax )/Jhon Oliveira (Teclado)/Sávio Souza (contrabaixo)/Xella (bateria)
A.R. 51– É uma banda de Hard rock e Heavy metal teve seu inicio em agosto de 2009 e traz em seu som algo bem rebuscado, simples e bem acido sendo assim tratado por todos como uma válvula de escape. O som da banda tem características vocais do o hard rock/heavy metal contendo screamers e driver forte, guitarras bem distorcidas e com efeitos psicodélicos, baixos com bastante peso, baterias rápidas e pesadas. Tudo isso para fazer o mais perfeito rock n roll. Essa e a Área Restrita 51
Integrantes: 
Luiz Araujo – Vocal  |  Rafael Paiva – Guitarra |  Arthur Morais – Guitarra/João Rodrigues- Baixo |  Marcos Felipe –Bateria
Glory Fate – Formada em 1992 com o nome de StormBringer, foi a primeira banda de heavy metal do interior do Ceará e, praticamente, fundou o Rock na região do Cariri.  A banda tem como influência do heavy metal tradicional oitentista.  A banda possui 2 Discos lançados: Tears of Freedom (2001) BAD MOON RISING (2004)
A Glory Fate também já abriu shows importantes do cenário nacional, como Sepultura, Titãs, Cássia Eller, Krisiun, Nervochaos, Kiko Loureiro, Torture Squad, Soulspell, Zack Stevens (Savatage), entre outros, além de ter sido convidada para as eliminatórias do Wacken – o maior festival de heavy metal do mundo, que acontece todos os anos na Alemanha.
Integrantes:
Markim – vocal/guitarra | Michel Macedo – guitarra | Eduardo Tavares – baixo  | Kassio Soares – bateria
 
Ratos Mutantes –  É  uma banda de horror punk da cidade de Crato-CE. Criada em 2012 onde passou por mudanças até se estabelecer em 2013, com Alex (vocal), Diogo (baixo), Harley (bateria) e Hyago (guitarra).
Filmes e contos de terror, lendas urbanas e assassinatos, doenças e canibalismo estão nas suas temáticas.
Influenciados por bandas do mesmo gênero como Zumbis do Espaço, Pesadelo Brasileiro, Sertão Sangrento, misfits e Ramones.
No final de 2013 lançaram a demo entitulada Ratos Mutantes
 
Integrantes:
Alex: vocal | Diogo: baixo  |  Harley: bateria   |  Hyago: guitarra
 
Skinny – Fabrício da Costa Lopes também conhecido por Skinnyé um artista visual e cantor de rap brasileiro. Iniciou sua carreira como MC no ano de 2004,tendo participado do grupo Relatores.  Já dividiu palco com Edy rock e KL Jay (Racionais MCs),atualmente está gravando sua primeira mixtape intitulada Sem Mais Delongas com influências musicais que vai da cúmbia, funk soul, reggae, samba e o rap underground.
 
Faren Heit´- É  uma banda que alterna entre estilos como o alternative, e o punk rock. Criada no ano de 2013.
As letras partem de pontos muito distintos, assim sendo algumas mais voltadas para o capitalismo e a desigualdade social, e outras mais sentimentalistas que falam do amor, da paixão, da compreensão do que realmente somos, e não poderiam faltar letras como espécie de protesto contra o preconceito, racismo, autoridades incompetentes e sentimentos banalizados.
 
Integrantes 
Eduardo Victor (Vocal e guitarra), Cleb Gunner (Guitarra), Bruno Cesar (Baixo) e David Jadeson (Bateria)
 
Callou e General Band, tem um ano de existência, transita pelos ritmos nordestinos, blues, baladas,brega, rock e metal, numa mistura heterogênea com nuances universais. Leva em seu discurso a poesia consagrada de poetas caririenses, como Tiago Araripe, Carlos Rafael, Marcos Leonel, Wilson Bernardo, Lupeu Lacerda, Socorro Moreira, Alex Josberto e o mestre Geraldo Urano.
 
Integrantes:
Calazans Callou – Violão e voz/Elton Eduardo – Viola de 12 cordas/
Luiz Souza/ – Guitarra/Julius Patrício – Baixo/Tiago Batim – Bateria
 
Carlos Corda & os Intrusos trata-se da necessidade de um compositor com mais de trinta e menos de quarenta, autodidata, inquieto e com altíssimo teor de Rock’n’Roll correndo nas veias de externar uma faceta musical que tem como principal fonte de inspiração a música rotulada como “Brega”.

Usando como combustível para suas canções, histórias de amores mal resolvidos, momentos insóbrios e noites de boemia, o musico tem a intenção de remeter os ouvintes a um clima com timbres musicais das décadas de 60/70 de forma saudosista e descontraída.

E para compor essa formula Carlos Corda transporta para as altas temperaturas das válvulas do Rock’n’Roll a forte influência romântica e displicente de: Odaír José, Márcio Greyck, MopTop, Altemar Dutra, David Bowie, Diana, Amado Batista, Radiohead, Arnaldo Antunes, Rolling Stones, Roberto Carlos e Frank Sinatra. 
Integrantes:
Carlos Corda: Guitarra & voz/Breno Fernandes: Baixo/Raniery Dionísio: Bateria/ Manassés Senna: Guitarra
Importunos  –  A banda Importunos foi formada no final de 2011 em Crato-Ce através da dissolução das bandas de garagem Sr Embaixador, Smile 42 e The Nameless. Dispostos a construírem um som mais enérgico e propondo uma “experimentação sonora” com elementos que variam do Rock and Roll do fim dos anos setenta mesclando influências do Punk rock e Garage rock. Os garotos Rômulo, Emanuel, Jéfesson e Macell no início da banda em seus shows, interpretavam clássicos do punk, como Ramones, Sex Pistols, The Clash, Dead Kennedys, Misfits, além dos clássicos do Rock underground brasileiro como Zefirina bomba, Los canos, Irmãos rocha, incorporando também suas músicas autorais.
 
A Importunos em 2012, investindo em músicas autorais, começou a se apresentar em locais mais alternativos da região metropolitana do Cariri que possibilitam a divulgação da cultura musical da região. Dentre eles o SESC Juazeiro, Black dog, Estacionamento do Rock (em Iguatu), dentre outros. O integrante Diógenes deixa a banda de forma amigável e Rômulo passa a assumir os vocais. Em Agosto do mesmo ano a banda grava seu primeiro registro sonoro, um disco demo com músicas autorais que está disponível tanto com os integrantes como na internet. No mês de Outubro do mesmo ano a banda recebe boas críticas de grupos nordestinos de rock, dentre eles a Zefirina Bomba (PB) discorrendo que a importunos em suas músicas “apresenta maturidade, sincronização e boa elaboração de suas músicas”.

No início de 2013 os guitarristas Emanuel e Jéfesson tiveram que mudar de cidade deixando assim a banda. No mês de março Bruno de Sousa (Ex-Smile 42) e que tem experiência em outros projetos musicais, se junta a Rômulo e Macell para dar continuidade ao trabalho da banda, sendo composta por um trio.
 
Com o aumento dos festivais apoiados por instituições como o SESC, CCBNB, que propiciam mais oportunidades para bandas independentes como o Festival Cariri da Canção, Rock Cordel, Um canto em Crato, Abril para a Juventude, Aumenta que é Rock, etc. A banda tem boas perspectivas para divulgação de suas músicas através da participação nesses festivais e também entre outros realizados pelos próprios amigos. Além de poder compartilhar seu material através da internet em redes sociais, e sites específicos de música.
As canções da banda (a maioria escrita por Macell e Rômulo), falam sobre o descaso na educação, injustiças sociais, fome, encontros e desencontros amorosos, aumento do consumo de drogas, violência, alienação, liberdade, além de histórias vivenciadas pelos próprios membros fazendo com que o público se identifique com as composições. Os garotos realmente levam seu trabalho a sério e fazem um rock com consistência e pulsação com influências do rock nacional e inglês, produzindo um som original.
 
Integrantes:
Rômulo Peixoto: Baixo e Vocal
Bruno de Sousa: Guitarra e Vocal
Jéfesson Delmiro- Guitarra
Itamerson Macell: Bateria

Deixe uma resposta