Um apóstolo do bem

Emerson Monteiro

Através do noticiário da noite, neste 15 de junho de 2009, soube do desaparecimento do Dr. Silas Munguba, médico amazonense radicado no Ceará, que dedicou o melhor de seus dias ao tratamento dos dependentes de drogas, em Fortaleza, por meio da instituição Desafio Jovem, clínica especializada que criou e manteve durante 35 anos.
Algumas vezes o visitei na sede do Desafio, à Avenida Dedé Brasil, na capital do Estado. Ali ouvi um tanto a respeito dos métodos de tratamento e orientação que utilizava e desenvolvia. Certa feita, assisti, pela TV Ceará, a uma longa entrevista dele, quando contava de suas experiências bem sucedidas na cura de centenas e centenas de jovens. Sábio e persistente, atravessou com denodo crises financeiras sérias para dar andamento ao trabalho empreendido sem o patrocínio de terceiros.
Ouve-se dizer, os mais exaltados, que a nossa humanidade recende a maldade, que maioria incontável de gente apenas quer usufruir o prazer material, a riqueza, a fama e os valores negativos da insossa vaidade. Execram as pessoas humanas indiferentes e citam como base os políticos pilantras, que dilapidam o patrimônio público em favor pessoal e dos cúmplices, indiferentes à multidão sofredora.
No entanto existe a versão contrária de que no mundo habitam heróis anônimos que mantêm a ordem dos acontecimentos. Não contássemos com esses e a ordem quebrar-se-ia, o caos tomaria de conta da sociedade e de tudo.
Creio nisso, nos que, de jeito solidário, silencioso, elabora os dias na senda do amor e de realizações de comum desconhecidas da mídia sensacionalista.
Em lugares os mais afastados, rincões distantes das luzes dos holofotes e de festas desvairadas, emergências de hospitais produzem assistência constante, nas madrugadas, e os abrigos da velhice relegada ao segundo plano permitem sobrevidas, em redutos abandonados pelos poderosos, líderes abnegados e prontos ao serviço da caridade, ao amor em ação, firmes e desinteressados de frutos particulares. Tais exemplos de bravura realizam obras imensas em prol de milhões, a preservar a continuidade perene da bondade.
Uma perda considerável sofrem, assim, as lideranças cearenses que se dedicam aos cuidados de nossa juventude.
Dr. Silas Munguba retrata um desses testemunhos luminares da doutrina de Jesus, que prega coerência entre o que se estuda e pratica, demonstração viva na familiar e no ambiente comunitário. Agora chega o momento do galardão conquistado ao salvar almas na vitória contra o vício. Um minuto de silêncio, por isso, para se reconhecer as bênçãos auferidas desse amigo de tantos jovens que encontraram o conforto da paz nas suas mãos de luz.

Deixe uma resposta