Arquivos da categoria: Fotografia

Mãe África

*Por Flaviene Vasconcelos

Símbolo da luta pela liberdade, os negros capturados na África – o continente mãe – e arrastados até o Brasil, foram absorvidos pelos ciclos econômicos da colônia. Vendidos como mercadoria para trabalhos forçados nas fazendas de cana-de-açúcar, café e algodão, também manusearam riquezas e ajudaram na construção de um patrimônio histórico sem preço para a humanidade. Contudo, o Brasil tirou proveito de algo muito mais valioso do que a força de trabalho que possuíam.



Detentores de uma vasta cultura somaram com a sabedoria milenar dos povos indígenas mais a voracidade do colonizador português para dar origem ao que somos hoje, o povo brasileiro. A presença africana desencadeou na formação de uma nova sociedade, com maiores níveis de complexidade biológica e cultural.



A resistência negra à escravatura deu origem aos quilombos, comunidades isoladas formadas por escravos que fugiam das senzalas e, conseqüentemente, ao povo quilombola, seus descendentes. A preservação de suas tradições também se deu através de um esforço criativo para mantê-las, que desembocou em variantes cultuadas ainda hoje.



Essa africanidade, legado cultural introduzido pelos negros e enraizado durante o processo de formação do Brasil que, em menor ou maior intensidade, se manifesta através da nossa culinária, da nossa música, do nosso folclore, dos nossos mitos, vestimentas ou personalidade combatente, são características bordadas pela ancestralidade africana, que na aurora de um novo dia, veio despertar em uma nação!



Flaviene Vasconcelos é estudante de Ciências Sociais da UFC e militante do CEBRAPAZ – Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta Pela Paz.