Arquivos mensais: março 2017

Espetáculo “Sou do Gesso” movimenta comunidade no Crato

Para uso desta imagem favor contactar Bruno Bou em 21 99956-6544
Foto; Bruno Bou Hay

Tudo começou no inicio deste ano, as primeiras aulas de circo mediadas pelo artista circense Ivan Brígido, no Terreiro e no Laboratório de Criatividade do Coletivo Camaradas na Comunidade do Gesso, crianças estão aos poucos aprendendo a fazer pequenas acrobacias e malabares.
A intenção do Coletivo Camaradas é fomentar um grupo circense organizado pelas próprias crianças da Comunidade, mas também elevar a auto estima e fazer com que as crianças se vejam capazes de construir seus próprios trabalhos de arte. Já são 20 crianças que participam das aulas de circo.
A grande expectativa é para o dia 30 deste mês, aonde acontecerá o primeiro espetáculo como o nome “Sou do Gesso”. O figurino, o cenário estão sendo providenciados e os ensaios em casa estão fazendo parte da rotina dos “camaradinhas”.
Ivan Brigido, artista circense que vem mediando aulas, destaca que está acontecendo uma evolução na aprendizagem e um comprometimento por parte das crianças neste trabalho.
De acordo com Ana Ruty, que coordena o grupo de circo do Camaradas, as crianças se animaram com o novo. Ela destaca que na comunidade do Gesso é muito comum chegar circos, mas que as aulas foi um olhar diferente. Ruty enfatiza que o sorriso ao jogar o pano para o alto e o olhar de confiança ao subir nas costas para as acrobacias demonstra que existe uma inquietação em querer aprender e se envolver com a arte.
Espetáculo SOU DO GESSO
DIA: 30 de março de 2017
HORÁRIO: 19 horas
LOCAL: Terreiro do Coletivo Camaradas – Comunidade do Gesso

Roda de Poesia será realizada esse domingo no Gesso

clauida rejane
Professora Claudia Rejanne foto: Ravena Monte

Mais uma edição da Roda de Poesia será realizada neste domingo, no Terreiro do Coletivo Camaradas na Comunidade do Gesso, a partir das 17h30. 

A Roda de Poesia no Gesso reúne poetas da região do Cariri, crianças da comunidade que fazem fila para ler poemas e o público em geral. Com um caráter mais de dialogo, a ação proporciona que os presentes se sintam à vontade para escolher um livro e falar uma poesia.
Uma das novidades desta edição será a presença da poeta Claudia Rejanne Pinheiro Grangeiro, que tem Pós-Doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC), atualmente é professora do curso de Letras da Universidade Regional do Cariri – URCA e ativista dos movimentos sociais. Claudia Rejanne irá falar sobre a construção da sua poesia para as crianças. Ela é uma das poetas frequentadoras da Roda de Poesia desde o inicio.
Para o coordenador da Roda de Poesia, professor e poeta Francinaldo Dias, a intenção é trazer para cada edição um poeta para falar sobre o seu trabalho de uma forma que possa ser compreendido pelas crianças. Ele destaca que isso é uma forma de aproximar as crianças dos poetas da região e possibilitar que elas vão compreendendo o fazer poético.

Comunidade do Gesso terá conversa sobre performance com a doutora Renata Felinto

arenata
A Professora doutora em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, artista visual e atual coordenadora Curso de Licenciatura em Artes Visuais, Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri – URCA participará de roda de conversa sobre performance na Comunidade do Gesso.
A ação acontecerá nesta terça-feira, 21, às 19h, no Laboratório de Criatividade do Coletivo Camaradas, na Comunidade do Gesso. A intenção é aprofundar os estudos sobre a performance e as relações entre corpo, arte e política. A ideia é proporcionar que personalidades da pesquisa e das artes possam contribuir para ampliar os processos reflexivos.
A professora Renata Felinto, já vem participando de algumas ações na comunidade do Gesso e já se colocou a disposição para desenvolver no campo de sua atuação. A pesquisadora tem um trabalho reconhecido nacionalmente, sendo requisitada para lecionar cursos, palestras, publicar artigos e livros sobre estas temáticas com grande visibilidade no trinômio artes visuais, feminino e arte negra/afrodescendente/afro-brasileira.
O Coletivo Camaradas vem desenvolvendo um trabalho no campo da performance que consiste em estudos, vivências e experimentações e acontece sempre às terças-feiras, às 19h, no Laboratório de Criatividade.

Oficina de Boneca Abayomi será realizada na Comunidade do Gesso

14915590_1224068704315879_699025890786198725_n

Quando os negros vieram da África para o Brasil como escravos, atravessaram o Oceano Atlântico numa viagem muito difícil. As crianças choravam assustadas, porque viam a dor e o desespero dos adultos. As mães negras, então, para acalentar suas crianças, rasgavam tiras de pano de suas saias e faziam bonecas com elas para as crianças brincarem. Essas bonecas são chamadas de Abayomi.  sem costura alguma (apenas nós ou tranças), as bonecas não possuem demarcação de olho, nariz nem boca, isso para favorecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas.

Neste Sábado,18, às 9h00, terá  oficina de Boneca Abayomi no Laboratório Criatividade do Coletivo Camaradas,   na Comunidade do Gesso. A oficina será mediada pela ativista feminista e historiadora Ânella  Fyama. A oficina é aberta para a comunidade e a intenção é possibilitar que as crianças se apropriem desses saberes e fazeres.

Walef Nunes idealiza projeto de Capoeira na Comunidade do Gesso

WhatsApp Image 2017-03-16 at 10.41.57

A Associação Capoeira Liberdade coordenado nacionalmente pelo mestre Cupim e na região do Cariri pelo contra-mestre Tallys Senzala começou a desenvolver trabalho de capoeira na Comunidade do Gesso no Crato. As aulas acontecem todas as sextas-feiras no Terreiro do Coletivo Camaradas, a partir das 17h00 e envolve crianças e jovens da comunidade.

O trabalho na comunidade foi idealizado pelo graduado Walef Nunes, conhecido na capoeira como “Guará”. Walef é morador do Gesso, participa da capoeira desde os nove anos e vem se destacando nas artes marciais na região, praticante também de jiu-jitsu e muay thai.
Para Walef Nunes, além da pratica da capoeira, a intenção é possibilitar que os participantes tenham contato com a história, fabricação dos instrumentos e a musicalidade. Ele destaca que será trabalhado também o maculelê e samba de roda.
O trabalhando ainda está em fase inicial, mesmo sem os abadás, roupa usada para a pratica da capoeira, o Terreiro está sendo ocupado com muita animação.
As inscrições são realizadas nas sextas-feiras, no Terreiro do Coletivo Camaradas.

SAAEC realizará oficina de bombas de sementes na Comunidade do Gesso

17361622_10154203638305974_1083389477293553314_n
A Sociedade Anônima de Água e Esgoto do Crato – SAAEC vem realizando oficinas de bombas de sementes no Munícipio. As bombas é uma tecnologia social desenvolvida na permacultura. O objetivo é recuperar as áreas degradadas dos entornos das nascentes, com atenção especial para a nascente da Caiana, tendo em vista que o seu entorno foi acometido de incêndio o ano passado. A ação vem sendo realizada em comunidades e consiste na produção de bolas com adubo e sementes que será jogado por helicóptero nas áreas devastadas.
Nesta quarta-feira, 15, a ação aconteceu em parceria com o Coletivo Mensageiras da Paz, na Comunidade do Mutirão e nesta quinta-feira, dia 16, acontecerá no Laboratório de Criatividade do Coletivo Camaradas na Comunidade do Gesso, a partir das 15h, a oficina é aberta para a comunidade.
A oficina é mediada pela Consultora do Núcleo de Educação Hidroambiental da SAAEC, Ana Cristina Diogo, que faz especialização em Permancultura pela Universidade Federal do Cariri – UFCA. Para Ana Cristina o trabalho além de contribuir para recuperar uma área devastada, visa instigar o ativismo ecológico junto às comunidades.
A consultora da SAAEC destaca que o primeiro lote de Bombas será lançado de helicóptero no Dia Mundial da Água.

O Coletivo Camaradas deverá ser parceiro da ação articulando outros espaços no entorno Território Criativo do Gesso.

Eleita a nova direção do Camaradas

IMG-20170311-WA0061

No último sábado, 11, foi realizada  assembléia na comunidade do Gesso para eleger a nova direção do Coletivo Camaradas que coordenará os trabalhos nos próximos dois anos.

Foram eleitos para dirigir o Coletivo: Ricardo Alves – geógrafo, artista visual e militante do movimento Hip Hop, Saionara Alencar –  geógrafa e atualmente diretora da Escola Presidente Vargas, Maria Renata – educadora e militante do movimento negro, Francisco do Nascimento – historiador e líder comunitário, Alexandre Lucas – pedagogo e artista/educador, Marta Regina – pesquisadora e mestre em História.

Para o conselho fiscal foram eleitos: Cristiano  Ramos, dançarino e estudante de Letras, Elaine Cristina, empreendedora criativa  e líder comunitária, Thiago Gabriel, artista visual e estudante de geografia, Diego Moreira – designer gráfico e estudante de Marketing, Deusa Batista –  pedagoga e Cibely Alves, ativista feminista e  estudante de Letras.

Além da direção eleita serão mantidas as coordenações das ações  do Poste Poesia, Brinquedoteca, Pontos de Leituras, Núcleo de Performance, Circo, Dança, Cine Gesso e do Projeto  No Terreiro dos Brincantes.

Poste Poesia será realizado no Mutirão

 

fco
Francisco do Nascimento – morador do Mutirão e integrante do Coletivo Camaradas

O Poste Poesia será realizado neste domingo, 12, na Comunidade do Mutirão no Crato. A ação do Coletivo Camaradas   que teve inicio da Comunidade do Gesso já vem sendo realizada em cerca de 50 cidades brasileiras.

A intervenção urbana consiste em espalhar poesias nos postes da cidade. De acordo com o Coletivo Camaradas a intenção é contribuir para uma cultura leitora, transformando Postes de Iluminação pública numa espécie de livro público de poemas.

A ação é realizada em parceria com escolas, poetas e outros coletivos. Neste domingo a ação será realizada em parceria com o grupo Mensangeiras da Paz que  desenvolve há alguns anos trabalhos com crianças e jovens da comunidade do Mutirão. A ação começa às 9h, deste domingo, no Galpão da Comunidade.

Para  Francisco do Nascimento, integrante do Coletivo Camaradas e morador do Mutirão, essa iniciativa, além de espalhar poesia pela cidade cria articulações entre as organizações, moradores e poetas.

Coletivo Camaradas realiza oficina de turbante na Comunidade do Gesso

renata

Para o coletivo Camaradas o turbante é um símbolo de resistência. A oficina de amarração com lençóis que vem sendo realizada pelo grupo em diversos espaços como coletivos de mulheres, universidades, escolas e associações tem se caracterizado com um momento rico para trocas de relatos sobre racismo e discursões sobre identidade negra e empoderamento social a partir da estética. As oficinas vêm sendo mediadas pela educadora Maria Renata, integrante do Coletivo Camarada e militante do movimento negro.
Nesta quinta-feira, a partir das 15h, no Laboratório de Criatividade do Coletivo Camaradas na Comunidade do Gesso será realizada mais uma oficina. As inscrições serão realizadas no próprio local.
Informações adicionais pelo whatsaap: (88) 994057479

Assembleia definirá nova coordenação do Coletivo Camaradas

WhatsApp Image 2017-03-06 at 13.57.22

 

Neste sábado, 11,  será definida  a nova coordenação do Coletivo Camaradas.  A assembleia acontecerá no Laboratório de Criatividade na Comunidade do Gesso, a partir das 9h. Além de eleger a coordenação, o estatuto da organização será reformulado e  haverá uma roda de conversa sobre a perspectiva estética, artística,  política e pedagógica do Camaradas.

O Coletivo Camaradas tem uma atuação nacional, mas vem se destacando pelo trabalho  desenvolvido na Comunidade do Gesso que envolve articulação comunitária, arte,  leitura e empoderamento social.

O grupo é formado por pesquisadores, produtores culturais, artistas, ativistas, professores e pedagogos.

A coordenação eleita irá dirigir o Coletivo por três anos.