Arquivos mensais: outubro 2016

Comunidade do Gesso receberá Mostra de Artes em novembro

 

whatsapp-image-2016-10-31-at-09-23-47
Grupo de Dança do Nova Vida será uma das atrações do Estopim 2016

No período de 19 a 20 de novembro, a comunidade do Gesso será palco da III edição do “Estopim”, evento realizado por diversos grupos e artistas da região do Cariri que fazem parte da rede ColetivoS.
Música, dança, poesia, intervenções urbanas, oficinas, teatro, arte circense e grupos da tradição popular irão transformar a comunidade do Gesso nestes dois dias num caldeirão pluricultural.

O evento realizado de forma independente e colaborativa surgiu a partir da necessidade de criar conexões entre grupos, artistas e comunidades e ao mesmo tempo denunciar a ausência de políticas públicas para a cultura na região do Cariri. “Esse será o Estopim da periferia, da democracia e do Fora Temer” destacam os integrantes da rede ColetivoS.

O Estopim será realizado no mesmo período da Mostra Sesc e visa atrair artistas de diversas partes do pais para conhecer e vivenciar as experiências desenvolvidas pelos Coletivos do Cariri.

Conforme os organizadores, o evento contribuirá para a economia da comunidade, aonde bares, bodegas e vendedores de alimentos serão beneficiados.
As apresentações artísticas do Estopim serão realizadas no Terreiro do Coletivo Camaradas na Comunidade do Gesso. Outros espaços serão ocupados com oficinas e pontos de apoios solidários para os artistas.

Os grupos e artistas interessados em participar devem entrar em contato preenchendo o fomulário:

https://goo.gl/forms/CYETDm9DTDpIEQEe2

Pontos de Leituras serão ampliados na Comunidade do Gesso

Francisco do Nascimento coordenador dos Pontos de Leitura do Camaradas

O Coletivo Camaradas pretende ampliar os Pontos de Leituras nas Bodegas da Comunidade do  Gesso. A intenção é atingir 20 pontos até o final deste ano.  A ideia bastante simples e inspirada no trabalho do comerciante “Seu Higino” que criou pontos de leitura de cordel no Crato  visa democratizar a leitura colocando obras a disposição da população.  O trabalho já foi um finalistas no Prêmio nacional  Vivaleitura 2014.

O historiador e integrante do Camaradas, Francisco do Nascimento, que coordenará os trabalhos  dos Pontos de Leituras na Comunidade destaca que essa ação pretende não só contribuir para a democratização da leitura, mas também criar formas de participação e organização comunitária. Ele frisa que os pontos são voltados para uma literatura infantil.

Nascimento enfatiza que ampliação dos Pontos de Leituras é fruto do Prêmio “Todos por Brasil de Leitores” que o Coletivo Camaradas foi selecionado pelo Ministério da Cultura no Governo da Dilma. Ele diz que cada ponto receberá um suporte de zinco para livros, acervo de livros infantis  e uma placa de identificação do Ponto.

Cada ponto tem o seu acervo renovado a cada 15 dias, o que favorece a circulação de livros e a ampliação das possiblidades de leitura por parte das crianças.

Para fazer parte da rede dos Pontos de Leituras nas Bodegas na Comunidade do Gesso basta entrar em contato com o Coletivo Camaradas e agendar uma visitar.

Expedição fotográfica no Crato possibilitará hibridismo entre Poesia, Fotografia e Intervenção Urbana

Marquinho Abu - Coletivo Aparecido Políticos
Marquinho Abu – Coletivo Aparecido Políticos

A fotografia que para muitos é apenas um registro de momentos felizes, para alguns coletivos que atuam com artes como o Coletivo Camaradas, o Aparecidos Políticos e o Catapoesia são recortes da realidade que dialogam das mais variadas formas entre a arte, a vida e o ativismo.

Com atuação presente na comunidade do Gesso o Coletivo Camaradas vem há alguns anos realizando ações no campo da intervenção urbana, da poesia e da fotografia, em um de seus intercâmbios surgiu a possibilidade de junto ao  artista visual Marquinhos Abu do Coletivo Aparecidos Políticos,   de realizar um projeto que ganhara o nome de “Realidade Ampliada” onde após os registros fotográficos do cotidiano da comunidade através de expedição fotográfica irá gerar  uma intervenção de pintura gigantes  que devera intervir nas fachadas das casas da própria comunidade.

Solange Barreto - Catapoesia
Solange Barreto – Catapoesia

Já o intercâmbio gerado por meio da intervenção Poste Poesia propiciou o contato com a professora Solange Barreto que desenvolve o projeto “catapoesia” e estará pela segunda vez na cidade do Crato participando da expedição que deverá culminar em um livro artesanal construído a partir desta vivência.

A expedição fotográfica acontece neste sábado, dia 08, a partir das 8 horas, tendo como ponto de encontro a Escola de Ensino Fundamental Dom Quintino. As inscrições são gratuitas e basta levar câmera fotográfica ou de celular para fazer os registros.

Essa iniciativa é possibilitada pelo Prêmio “Todos por um Brasil de Leitores” do Ministério da Cultura, o qual o Coletivo Camaradas foi contemplado.

Faça a sua inscrição aqui: https://goo.gl/forms/kGPUTYPpUOHWj9FC3

Camaradas realizarão oitava edição do Dia das Crianças no Gesso

whatsapp-image-2016-09-30-at-20-01-59

O Coletivo Camaradas realizará a oitava edição do Dia das Crianças na Comunidade do Gesso. A ação que já é tradicional na Comunidade se caracteriza como um momento de troca de afetos, saberes e fazeres. O evento acontecerá no dia 12 de outubro,  a partir das 13h00 e contará com as fantasias improvisadas em que crianças e adultos criam as suas próprias fantasias na hora, haverá também contação  de histórias com a contadora Elisabete Pacheco, cortejo com grupo musical Zabumbar, além de pintura de rosto, oficina  e   brincadeiras populares.

Nas oito edições, o Coletivo Camaradas vem combatendo o consumismo infantil que marca a  data e por isso não distribui brinquedos. Conforme os organizadores o maior presente neste dia é a troca de afetos e de saberes entre crianças e adultos.

De acordo com uma das dirigentes do Coletivo Camaradas, Livia Maria, o Dia das Crianças no Gesso é uma proposta alternativa que vai contra a comercialização dos sorriso dos “camaradinhas”. Ela destaca que tudo é pensado e articulado de forma que haja interação com as pessoas que vem de fora para a comunidade na base muito afeto, respeito e alegria”.