Postes do Crato recebem poesias

11755741_1445234832470039_6181090986283570520_n
Marta Regina – coordenadora do Poste Poesia

Uma iniciativa simples está transformando a comunidade do Gesso em um território da poesia. Desde maio deste ano, o Coletivo Camaradas vem realizando uma intervenção urbana nos postes da Comunidade que consiste em colar poesias de cerca de 50 poetas do Cariri. A ação acontece normalmente no último Domingo de cada mês, mas os Camaradas realizam também a ação em parceria com escolas, a última escola a participar de uma vivência com os camaradas foi a Escola Teodorico Teles de Quental, aonde cerca de 30 alunos participaram da ação.

Além dos postes, a poesia ganha o mundo virtual, as poesias são fotografadas e postadas na página no Facebook “Poste Poesia”. A iniciativa visa ser replicada por outros grupos como já aconteceu no bairro Gisélia Pinheiro (Comunidade da Batateira), em que o Coletivo Ensaio Aberto organizou a intervenção. Em Iguatu, a Cia Ortaet já se organiza neste sentido.

O Coletivo Camaradas para fazer a ação criou um banco de dados de poetas, em que consta contatos e poesias. Os Camaradas disponibilizam o banco para outros coletivos, escolas, instituições culturais e pesquisadores.

Os Camaradas realizam uma vez por mês, uma roda de poesia no bar do Seu Pantuca na Comunidade do Gesso que reuni poetas, professores, integrantes da Academia dos Cordelistas do Crato, integrantes de coletivos e a comunidade. Um dos destaques da roda é a participação das crianças, que também colaboram com o “Poste Poesia”.

De acordo com a coordenadora do “Poste Poesia”, a historiadora Marta Regina, a ação visa contribuir para uma cultura leitora na Comunidade. Ela destaca também que é uma forma de aproximar a poesia e os poetas para junto do povo.

 

Deixe uma resposta