Geraldo Junior – Warakidzã (Álbum Completo) [Full Album]


Quer ouvir tudo de uma vez?! Pois pega a ficha técnica aí também!

Geraldo Junior – Álbum Warakidzã 2011/2012

01 Mitologia Cariri Música: Geraldo Junior e Grupo / Texto: Rosemberg Cariry

“Afirma a tradição que o Cariri era o território mítico de Badzé – o deus do fumo e civilizador do mundo. No princípio era a Trindade: Badzé era o Grande – Pai, Poditã era o filho maior, que ensinou aos índios a reconhecer os frutos, a caçar animais, a fazer farinha de mandioca, a preparar utensílios de uso cotidiano, a dançar, a cantar e a fazer os rituais de pajelanças, e Warakidzã (senhor do sonho), o filho menor. Os dois irmãos habitavam a constelação de Órion.”

Extraido do texto: O CARIRI CEARENSE – A nação das Utopias, de Rosemberg Cariry
Geraldo Junior – Voz, efeitos e flauta
Eduardo Karranka – Guitarra
Marco Bz – Efeitos e vibratone

02 Treme-Terra (ou Grito de Guerra) Geraldo Junior

Cada dia é mais um dia de mistério
Sei que vai ficar mais sério
Vamos ter de conversar
Sobre o destino de tudo
As nossas vidas o mundo
Pois sem amor
Onde é que as coisas vão parar?

Esse teu beijo é pecado na boca de quem lhe roubou
Esse teu cheiro me invade lembrando o que passou

Até parece saudade
Nem posso acreditar
Que ainda penso em você
Depois de tanto penar

Essa paixão é canção de louvação ao passado
Essa paixão é zabumba, dançado improvisado
É uma pareia de pife tocando bem afinado
É um chiado de prato num contra tempo danado
Meu peito é paixão, é revolução
Minha voz canção, é grito de guerra
Descendo a serra, subindo ladeira
Fazendo zoeira, em meu peito se encerra
Levanta poeira amor treme-terra

Ainda penso em você

Geraldo Junior – Voz, triângulo e flauta
Beto Lemos – Viola, zabumba e vocal
Ranier Oliveira – Piano e orgão elétrico
Filipe Müller – Baixo
Gabriel Pontes – Flauta
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria

03 Meu Canarinho, Minha Beija-Flor Domínio Público
* Peça de Reisado e Guerreiro Caririense

04 Canção pra o Beija-flor Geraldo Junior

Hoje eu vou cantar
Para o meu amigo beija-flor
Que deixou seu ninho
E não mais voltou

Saiu a voar pelo mundo
Buscando sua linda flor
Mil beijos não seriam ainda
Capazes de curar sua dor

Ah! Meu peito a mil por hora
Beija-flor eu tenho tua sina
A flor que tem meu amor
Meu beijo provou e sumiu pela vida

A flor que tem meu amor meu beijo roubou

Geraldo Junior – Voz e triângulo
Beto Lemos – Viola e ganzá
Ranier Oliveira – Sanfona e vocal
Filipe Müller – Violão e vocal
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal
Baixo Fretless e vocal – Marcelo Müller

05 Mais Tarde, Mais Forte Abdoral Jamacaru

Tudo tem tempo de ser
E quando um grito custa a nascer
Se atira além do horizonte
Viaja nos quatro ventos

Estala que nem chicote
Ressoa muito pra pouco chão
Dói, lateja, explode
E voa sem direção

Dói na canção
Dói no refrão
Tem força de água de cheia
Que cai no mar e passeia

Tem madrugada morrendo
Tem aurora raiando
Tem noite parindo o dia
Novo grito sangrando

Geraldo Junior – Voz e triângulo
Beto Lemos – Viola e mineiro
Ranier Oliveira – Orgão elétrico
Filipe Müller – Baixo
Gabriel Pontes – Sax tenor
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal

06 Força e Poder Geraldo Junior

Eu não tenho força pra te domar
Mas eu tenho poder pra te conquistar!

Teus dias se vão como
Fossem estrelas cadentes
Teu sorriso é de repente
Quase nem pra sonhar
Teu ciclo é lunar
Tua história é diferente
Mesmo assim sei que agente
Segue num mesmo caminho
Entre rosas e espinhos
Teus desejos de mulher

Me azunhe, me devore
Quero ser os teus instintos
Só assim tudo o que sinto
Poderá te realizar
Mas enquanto eu cantar
Com teu cheiro em minha mente
As palavras simplesmente
Vão rasgar toda incerteza
Com você não há tristeza
Entre nós não há mistérios

Geraldo Junior – Voz
Beto Lemos – Viola, violoncelo e vocal
Ranier Oliveira – Piano elétrico
Eduardo Karranka – Guitarra
Gabriel Pontes – Sax soprano
Cláudio Lima – Bateria
Baixo Fretless – Marcelo Müller

07 Vou no Vento Música: Abdoral Jamacaru / Letra: Cláudia Rejane

Ô maninha eu vou num vento
Pra chapada do Araripe
Vou fazer uma cantiga
Vou passear por ali
Adentrar naquela fresta
Que os espíritos da floresta
Deixaram no Cariri

Trago a sede de esperança
Um baú pra colher paz
Quero ver na mata a dança
Cada habitante de ti
Será um irmão a mais
O teu chão será meu pai
E a floresta minha mãe

Geraldo Junior – Voz, trompete, ganzã, surdo e vocal
Beto Lemos – Viola, violoncelo e vocais
Filipe Müller – Baixo
Gabriel Pontes – Sax soprano
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal
Jonas Correa – Trombone

08 Ancestrais Geraldo Junior

Ela me dará outra canção?
Meu peito involuntário se contrai
Aguardando em paciência e oração
Ela me consome o coração

Mas o que construí
Não se desfez
Não se desfaz
E ha de não se desfazer jamais!

O passado, os ancestrais
Deuses tortos
O Horto, um cais.
Da igreja da sé à matriz do juazeiro
É o caminho de um mundo inteiro

A partida, a chegada
O reencontro, o confronto
O crescendo na orquestra!
Eu fico tonto.

Me prometeste uma existência longa e de prazer
Viver o amor, a bel felicidade
Warakidzã, o sonho, o rito de passagem
Rompendo os ciclos de nossa imortalidade

Que nos atrai
E se refaz
E nos disfarça
Só para nos reconhecermos mais
Ancestrais!

Minha menina, te dou tudo o que quiser
Porque por ti, conheço o perfume da flor
Sou cariri minha sina me fez cantador 
Vi a mãe d’água! Sei teus segredos, mulher!

Geraldo Junior – Voz, flautas e vocal
Beto Lemos – Viola e violoncelo
Filipe Müller – Baixo
Gabriel Pontes – Sax tenor
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal

09 Bendito da Virgem do Rosário Domínio Público
* Bendito cantado pelos penitentes do Sítio Cabeceiras de Barbalha CE

10 Asa Quebrada Geraldo Junior

Estou de asa quebrada
Meu canto pende
Meu desejo era voar
No imenso da tarde
Para te encontrar

Tanto já aconteceu
Foi um milagre
Um sonho no Juazeiro
Movendo montanhas
E um vale inteiro

Pois só o amor nos livra de todo pecado

Aquela nossa história
Varou o tempo e se perdeu
Quem sabe já estávamos juntos
E nem nos demos conta
Conta por conta
Um dia agente se encontra
Seguirei essas candeias

Se não agora, dia de finados
Amor penado
Se não então, te dou louvores
Na romaria da Mãe das Dores
Essa canção correrá toda a cidade
Vencendo toda maldade
Pra só restarem os amores

Geraldo Junior – Voz
Beto Lemos – Viola e vocais
Eduardo Karranka – Guitarra
Ranier Oliveira – Sanfona e vocal
Filipe Müller – Violão e vocal
Cláudio Lima – Bateria e vocal
Baixo Fretless e vocal – Marcelo Müller

11 Seis Cordas Luiz Fidelis

Quem tem uma viola só chora se quiser
São seis cordas pra amarrar uma mulher

E depois prender dentro do seu coração
Pra depois calar a boca do violão
Os maus olhos derrubam qualquer paixão

Morena faceira do cabelo cacheado
Seu laço de fita já laçou o meu olhado
E agora quero ser seu namorado

Geraldo Junior – Voz e triângulo
Beto Lemos – Viola e vocal
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal
Kiko Horta – Acordeon
Baixo – Fábio Mesquita
Joana Queiroz – Clarinete
Diogo Jobim – Sintetizador Kaossilator 

12 Marcha de Reisado / Perguntai como se Chamas / Tanta Flor, Tanta Beleza / Reisado é Bom Domínio Público
* Peças de Reisado e Guerreiro Caririense

Perguntais como se chama
É tão galante o menino
Eu me chamo rei dos peixes
Jesus, cordeiro divino

Levanta, Pedro alevanta
Dessa cadeira divina
Pergunta a nossa senhora
Se tem santo na matriz

São Pedro se alevantou-se
Procurou o santo e não via
Nossa senhora chorava
Quando o divino saía

Tanta flor, tanta beleza
A flor mais mimosa é a minha
Meu reisado se conhece
Pelo som da violinha

Reisado é bom
Reisado foi minha infância
Ainda hoje eu tenho lembrança
Do Reisado que eu brinquei

Chegou a vez
Eu hoje vou recordando
E a velhice desmanchando
O que a mocidade fez 

Geraldo Junior – Voz, ganzá, triângulo e vocais
Eduardo Karranka – Guitarra
Beto Lemos – Viola, violão, rabeca, violoncelo, zabumba, tarol e vocais

13 A Alma Afoita da Revolução Geraldo Junior
* Poesia declamada: Vigília – Livro “Romeiros” de Oswald Barroso

É meio dia, é sol a pino
Eu já transpiro e vou dizer! 

O meu lamento não tem história
Não tem memória, o mundo não se acabou
Daí por diante segui pensando
Não acabou, mas está se acabando

No meio dia de um vinte e três de junho
Uns quatro anos depois do final dos tempos
Tanto calor mexeu com a minha cabeça
Eu estou vendo! Quase não me arrependo

Lá vem a banda, talvez seja uma miragem
Dobrado e marcha, mas parece um funeral
São deserdados, esqueléticos soldados
Numa parada, um desfile ou coisa igual

Não tem beleza, a miséria em suas faces
Verdade e lenda se ajuntaram num só hino
Vão celebrando vitórias que nem sei se temos
O purgatório já não cabe um nordestino

Pro fim da vida até que morte nos ampare
Será que existe pra esse mundo uma salvação
Se não, eu fico aqui vagando pelo tempo
Com minha alma afoita por revolução 

Geraldo Junior – Voz e triângulo
Beto Lemos – Viola
Filipe Müller – Baixo
Gabriel Pontes – Flauta
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal
Jefferson Gonçalves – Gaita

14 Rainha do Maracatu Geraldo Junior

Deusa da rua
Moreninha cor de fogo
Às vezes muito, me fazendo pouco
Rodava a saia, me deixava louco

E no seu passe de maracatu
Girava o mundo com calma
E minha alma quando quase apagava
Ela voltava, mas, só me olhava

Ainda vou contar meus segredos
Eu mostro a ela o toque do meu tambor
Que ela deixou quando bailava em meus sonhos
E o meu desejo lhe corou

Geraldo Junior – Voz, ferro de maracatu, agogô, tarol, surdo, tambor, treme-terra e vocal
Beto Lemos – Viola e vocais
Ranier Oliveira – Orgão elétrico
Filipe Müller – Baixo
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal
Jonas Correa – Trombone
Eduardo Santana – Trompete

15 Warakidzã – Senhor do Sonho Geraldo Junior

Quando a verdade descer nos meus olhos
E o destino vier nas encostas
O sol me trará novamente
A luz que preciso pra me encandear

Aí serei como o fogo
Descendo no alto da serra
Trazendo na roda do tempo
As horas que marcam meu desencantar

Vem que o destino chamou
E é chegada a hora de desencantar
Vem que o fim desaguou
E a grande pedra vai rolar
Eu já traguei do meu fumo
Guardado comigo o ano inteiro

E agora revelo em teu sonho
A baleia que irá despertar
Com a virgem trazida em seu dorso
Ela nos guiará

Geraldo Junior – Voz, trompete, ganzã, surdo e vocal
Beto Lemos – Viola e vocais
Gabriel Pontes – Sax soprano
Eduardo Karranka – Guitarra
Cláudio Lima – Bateria e vocal
Baixo – Marcelo Müller
Jonas Correa – Trombone

16 Pra Ninar o Cariri Abdoral Jamacaru

O sol doura o cume verde da chapada do Araripe
Sonolenta a tarde cai, noite vem ninar o Cariri

Dorme o canavial, marmeleiro, pequizal
E as palmeiras do coco Babaçu

Cores, claros, urubus reis,
Vinvin, jacu, caboclolindo
Zabelê, cigarras, papa-ventos
Guaxinins, rolinhas, cascavel, guará
Já vão dormir.

Repousa o camaleão
Borboleta, gavião
Fecha a folha o maliçal
Dorme em paz criança e ancião

Geraldo Junior – Voz
Beto Lemos – Viola, violão, rabeca e violoncelo
Joana Queiroz – Clarinete
Diogo Jobim– Sintetizador


Ficha técnica:
Arranjos: Beto Lemos
Direção: Geraldo Junior
Gravado por Fábio Mesquita no Studio Making Of Records – RJ
Sintetizador e Microkorg Kaossilator gravados no Estúdio da Etnohaus – RJ
Pianos eletricos e orgãos gravados por Ibbertson Nobre no Ibbetson Studio – Crato CE
Editado, mixado e masterizado por André Magalhães no Estúdio Zabumba no Cariri, Nova Olinda – CE e Estúdio NaGoma – SP
Arranjos de Treme-Terra E Alma Afoita da Revolução – Ranier Oliveira e Beto Lemos
Projeto gráfico e ilustrações de Boni
Fotos: JoA Azria (capa do encarte) e Thailyta Feitosa (fundo do CD)
* Aquarela de Rebeca Queiroz (contra-capa do encarte): Seu Cachoeira de Palhaço Mateus

Agradecimentos:
Minha família, meu Ceará amado e a nação Cariri e todo esse sertão além das fronterias politicas! Dane de Jade, Sidnei Cruz, Tahiba, Rosemberg Cariry, Oswald Barroso, Beto Lemos, Fábio Mesquita, Bruno, Diego, Jefferson Gonçalves, Gabriel Gomes (Cotoco), André Magalhães, Fábio Mesquita, Beth Fernandes e Emrah, Grupo Filhotes de Leão, Casa Gira Mundo, Terreirada Cearense (Gabriel, Cláudio, Joana, Felipe e todos os outros que já passaram por esse projeto), Paloma Fraga, CCBNB, Fundação Casa Grande, Carlos Gomide, Carroça de Mamulengos, Reisado Discípulos de Mestre Pedro (Os Irmãos), Felipe Magalhães e toda a galera do Estúdio Nagoma, Gil Duarte e Mirian, Flauberto Gomes, Dudé Casado, Daniel Batata, Antônio Queiroz, JoA Azria, Nathan Thrall, BEATOS, Oficina Casa do Alto (George Belisário, Thailyta, Regivânea, Michel, Carol, Maria, Mauro, Amélia e Haarllem), Roberta Naddeo, Joana Queiroz, Filipe e Marcelo Müller, Kiko Horta, Marco Bz, Jonas Correa, Eduardo Santana, Diogo Jobim, Mariana Albanese, Boni, Maíra, Abdoral, Luiz Fidelis, toda a galera da Etnohaus, todos os músicos que gravaram e tocam comigo, e sempre, a todos os Mestre de cultura Popular tradicional do universo.

Deixe uma resposta