Arquivos mensais: agosto 2008

VIII Prêmio Literário Livraria Asabeça 2009

A Livraria e Loja Virtual Asabeça organiza anualmente o Prêmio Literário Livraria Asabeça, categorias Poesia, Contos/Crônicas e Infantil, com apoio da Scortecci Editora, para autores brasileiros, maiores de 16 anos, residentes ou não no Brasil.

O tema é livre. O Prêmio tem por objetivo descobrir novos talentos e promover a literatura brasileira. O concurso será realizado em duas fases distintas, exceto a Categoria Infantil.

Inscrições somente pela Internet.

Os vencedores, em cada uma das categorias, receberão como prêmio um contrato de edição e publicação de sua obra e terão os seus trabalhos publicados na antologia do VIII Prêmio Literário Asabeça 2009.

INSCRIÇÕES: até 30 de junho de 2009

Ao fazer a inscrição, o autor estará concordando com as regras do prêmio, inclusive autorizando a publicação dos trabalhos em livro pela Scortecci Editora e responderá por plágio, cópia indevida e demais crimes previstos na Lei do Direito Autoral.

A Livraria e Loja Virtual Asabeça escolherá uma Comissão Julgadora composta de três membros de renomado prestígio literário por categoria, e uma Comissão Organizadora que resolverá os casos omissos deste regulamento, se houver.

REGULAMENTO

O autor poderá participar das três categorias ao mesmo tempo desde que proceda em conformidade com as normas de cada categoria, pagando, inclusive três taxas de inscrição.

Os trabalhos deverão estar em língua portuguesa, o que não impede o uso de termos estrangeiros no texto.

Para cada categoria será cobrada uma taxa de inscrição no valor de R$ 20,00 através de Boleto Bancário emitido pelo sistema no ato da inscrição.

É vetada a participação de autores que já tenham recebido prêmio da publicação, seja como Vencedor ou Menção Honrosa, o que não impede a participação dos mesmos na Antologia dos Vencedores do Prêmio Literário Asabeça.

CATEGORIA POESIA

Cada autor deverá inscrever-se obrigatoriamente com dois poemas de no máximo três páginas cada, formato A4 (210 x 297 cm), texto digitado em Word, em corpo 12 e fonte Times New Roman.

Os poemas devem ter obrigatoriamente um título. Não há necessidade de pseudônimo.

Preencher a ficha de inscrição completa que está no endereço: www.concursosliterarios.com.br, anexar as POESIAS (único arquivo) e enviar.

No ato da inscrição o sistema emitirá automaticamente um boleto bancário com compensação nacional com prazo para pagamento de até 3 (três) dias.

Faça aqui a sua Inscrição

CATEGORIA CONTOS / CRÔNICAS

Cada autor deverá inscrever-se obrigatoriamente com dois contos ou crônicas de no máximo cinco páginas cada, formato A4 (210 x 297 cm), digitado em Word, em corpo 12 e fonte Times New Roman.

Os contos ou crônicas terão que ter obrigatoriamente um título. Não há necessidade de pseudônimo.

Preencher a ficha de inscrição completa que está no endereço: www.concursosliterarios.com.br, anexar os CONTOS ou CRÔNICAS (único arquivo) e enviar.

No ato da inscrição o sistema emitirá automaticamente um boleto bancário com compensação nacional com prazo para pagamento de até 3 (três) dias.

Faça aqui a sua Inscrição

CATEGORIA INFANTIL

Cada autor deverá inscrever-se obrigatoriamente com uma única história de texto infantil de no máximo 10 (dez) páginas, formato A4 (210 x 297 cm), digitado em Word, em corpo 12 e fonte Times New Roman.

A história deve ter obrigatoriamente um título. Não há necessidade de ilustrações.

Preencher a ficha de inscrição completa que está no endereço: www.concursosliterarios.com.br, anexar o TEXTO (único arquivo) e enviar.

No ato da inscrição o sistema emitirá automaticamente um boleto bancário com compensação nacional com prazo de pagamento de até 3 (três) dias.

Não haverá segunda etapa para esta categoria. O resultado final será anunciado em dezembro de 2009 quando forem divulgadas as segundas fases das demais categorias.

Faça aqui a sua Inscrição

2ª ETAPA DO CONCURSO: CATEGORIAS POESIA e CONTOS /CRÔNICAS

Serão selecionados na 1ª Etapa do concurso 15 (quinze) autores por categoria, com base no conjunto do material entregue pelo autor.

Na 2ª Etapa, cada autor CLASSIFICADO deverá entregar, no prazo de até 40 (quarenta) dias a contar da data da divulgação oficial (agosto de 2009), os originais de um livro com até 80 páginas, deixando reservadas 12 (doze) páginas para folhas de abertura, créditos, dedicatória, prefácio, sumário, selo da gráfica, etc.

A Comissão Organizadora orientará individualmente cada autor, ajudando-o, se necessário, na elaboração do boneco para a 2ª Etapa. Os autores que não cumprirem o prazo serão automaticamente desclassificados.

Todos os autores classificados na 1ª Etapa, terão seus trabalhos publicados na Antologia do VIII Prêmio Literário Livraria Asabeça 2009, independentemente de estarem participando ou não da 2a. etapa.

RESULTADO FINAL

O resultado final do VIII Prêmio Literário Livraria Asabeça 2009, 2ª Etapa, dar-se-á em dezembro de 2009 e será publicado oficialmente no Portal Concursos e Prêmios Literários, no site da Livraria Asabeça e nos demais sites do Grupo Editorial Scortecci.

PRÊMIOS

1º Lugar Categoria Poesia: Um contrato de edição e impressão de 250 (duzentos e cinqüenta) exemplares (sendo 200 exemplares para comercialização através da Livraria e Loja Virtual Asabeça e 50 exemplares inteiramente grátis para o autor), com 80 (oitenta) páginas, formato 14 x 20,7cm, sendo: 1) Miolo – Impressão em duplicador digital, preto e branco, sem o uso de fotolitos, em papel offset branco 75 gramas, acabamento telado e colado em cadernos de 4 páginas. 2) Capa – Impressão em 4 cores (quadricromia), em papel Cartão branco 250 gramas, com orelhas e plastificação brilhante.

1º Lugar Categoria Contos / Crônicas: Um contrato de edição e impressão de 250 (duzentos e cinqüenta) exemplares (sendo 200 exemplares para comercialização através da Livraria e Loja Virtual Asabeça e 50 exemplares inteiramente grátis para o autor), com 80 (oitenta) páginas, formato 14 x 20,7cm, sendo: 1) Miolo – Impressão em duplicador digital, preto e branco, sem o uso de fotolitos, em papel offset branco 75 gramas, acabamento telado e colado em cadernos de 4 páginas. 2) Capa – Impressão em 4 cores (quadricromia), em papel Cartão branco 250 gramas, com orelhas e plastificação brilhante.

1º Lugar Categoria Infantil: Um contrato de edição e impressão de 200 (duzentos) exemplares (sendo 150 exemplares para comercialização através da Livraria e Loja Virtual Asabeça e 50 exemplares inteiramente grátis para o autor), com 32 (trinta e duas) páginas, formato 14×21 cm, sendo: 1) Miolo – Impressão em digital, 4 x 4 colorido, sem o uso de fotolitos, em papel Couchê fosco 115 gramas, acabamento grampeado. 2) Capa – Impressão em 4 cores, em papel Cartão branco 250 gramas, sem orelhas.

A título de Direito Autoral cada autor receberá 10% (dez por cento) sobre o preço de capa de sua obra comercializada através das Livrarias: Asabeça e Da Lua, pelo prazo de 1 (um) ano ou o término da edição, o que acontecer primeiro. Após o término do contrato o autor poderá adquirir o saldo com desconto de 80% sobre o preço de capa. Não havendo interesse por parte do autor os livros serão distribuídos gratuitamente para bibliotecas, escolas públicas e divulgação do próprio Prêmio Literário Livraria Asabeça.

2º ao 15º Lugares Categorias Poesia e Contos/Crônicas: Publicação dos trabalhos classificados na 1ª Etapa do concurso na Antologia do VIII Prêmio Literário Livraria Asabeça 2009. Cada autor receberá 5 (cinco) exemplares da obra a título de Direito Autoral. Os autores participantes poderão adquirir exemplares da obra com 50% de desconto sobre o preço de capa, havendo livros em estoque.

Mais informações:

Livraria e Loja Virtual Asabeça
Telefone: (11) 3032-8848 com NOELE ROSSI.

E-mail: [email protected]

Índios Kariri realizam encontro no Crato

A questão indígena toma corpo na região do Cariri e índios estão em processo de organização e fortalecimento de sua identidade, neste sentido será realizado o I Encontro dos Índios Kariri no Cariri. O evento tem como objetivo contribuir para o resgate da história e agilização do reconhecimento antropológico pela Funai, além de discutir outras questões pertinentes ao índio, como: Educação Indígena, Territorialidade e políticas públicas.
O encontro ocorrerá nos dias 04 e 05 de setembro no sitio Poço Dantas, no Distrito de Monte Alverne, na cidade do Crato. Além dos Kariri do Município está confirmada a participação dos Kariri da cidade de São Benedito e está sendo mantidos contatos com Índios de Crateús.
Na cidade do Crato já existe uma sala de aula indígena, os índios recentemente estiveram participando do III Encontro dos Índios Kariri, na Aldeia Carnaúba, em São Benedito, além participar da Audiência Pública realizada na Assembléia Legislativa do Ceará, neste dia 26 do corrente.
A Universidade Regional do Cariri, através da Pró-Reitoria de Extensão e IEC estão dando o suporte nas articulações institucionais e o Centro de Educação da URCA presta serviço de assessoria pedagógica. A Secretaria de Educação do Município mantém a sala de aula indígena com fornecimento de material e pagamento da professora. Os Kariri ainda conta com o apoio da Secretaria de Cultura, Fundação Nacional de Saúde – Funasa, Casa Lilás, Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher Cratense e
Rede Educação Cidadã – RECID.

Serviço:
I Encontro dos Índios Kariri no Cariri
(88) 9248-0873 Ana Débora – Professora Indígena
(88) 3102-1200 – Proex – URCA

Bolsa da Funarte

BOLSAS DE ESTÍMULO
Estão abertas, até 29 de setembro, as inscrições, para o Programa Nacional de Bolsas da Funarte, que vai distribuir 100 bolsas de R$ 30 mil a artistas, críticos e outros profissionais das artes em todo o território brasileiro. Com formato inovador, o programa viabiliza a produção de obras e estudos em artes visuais, música, artes cênicas e literatura. O programa tem o objetivo de garantir condições materiais para o desenvolvimento de projetos e possibilitar a dedicação exclusiva do bolsista, favorecendo a profissionalização do setor. O edital prevê que todas as regiões do país sejam atendidas. O investimento total da Funarte no programa é de R$ 3,7 milhões. Outras informações: (81) 322405.61 ou www.funarte.gov.br/.

Fatinha e Vanúzia nesta quinta-feira no SESC


SESC Crato Apresenta

Armazém do som e Performance poética

Fatinha Gomes

Cantora, compositora e musicista cratense

Fatinha Gomes brota naturalmente do Sopé da Serra do Araripe e traz consigo a garra e a essência dos povos indígenas. Nascida nas frias casas de taipa, dormindo a luz de Candeeiro e aspirando cheiro da terra molhada desse Sopé.

A partir de 1997 passa a se dedicar ao estudo prático e teórico musical. Estudou violão com o músico Cleivan Paiva, logo em seguida teve aulas vocais com o professor de música Ricardo Correia, esteve também no coral da SCAC (Sociedade de Cultura Artística do Crato). Já em meados de 2000 estudou teoria em partitura na Escola de música de Padre Ágio, mas sempre se utilizou predominantemente da musicalidade que traz a flor da pele, da intuição e da sua sensibilidade para compreender e vivenciar a música. Brinca com o violão e costuma dizer que “é o adorno do palco mais sensual, musical e amigo que existe para ela”.

Atualmente é aluna do curso de Pedagogia da Universidade Regional do Cariri, tem cursos na área de cinema, fotografia, teatro, dança,faz parte do Grupo de Pesquisa e Ensino da Arte em Contextos Contemporâneos-GPEACC /CNPq, elaborando projetos junto ao IEC Instituto Ecológico Cultural da Universidade Regional do Cariri e sendo pesquisadora da Cultura Nordestina.

Sonha um dia ter essa sua nordestinidade espalhada ai mundão a fora e nunca vai desistir.

Performance Poética

VANÚZIA TAVARES

Vanúzia Tavares, é pernambucana, natural da cidade de Exu e cratense por doação. Sua poesia é povoada de imaginação com boas doses de veneno cotidiano, onde discorre sobre vários temas sejam eles românticos , filosóficos ou de cunho social. Seu lado poético despontou a partir da necessidade de expressar seu ponto de vista a cerca da realidade, e de todas as coisas transitórias que assusta e afaga o seu eu – lírico.

Sua poesia é nova na região, pois até 2005 eram compostas como uma forma de satisfação pessoal, uma vez recitada para alguns amigos veio a idéia de ser lançada ao público.

A partir de então recitava uma vez ou outra em bares entre amigos e para que estivessem dispostos a ouvir nos corredores da URCA, mas sua maior participação foi na semana de Pedagogia (2007), onde dividiu o cenário poético com a poetisa caririnse Rapunzell.

Armazém do Som e Performance Poética

Dia 28 (Quinta-Feira) às 20h

Teatro do SESC – Crato

Rua André Cartaxo Bairro São Miguel

+inf:3586 9171 / 3586 9163

Entrada livre

Portal Raiz

Portal RAIZ.

O Portal RAIZ. tem hoje um importante conteúdo construído por gente de todo o Brasil. Você pode acessar entrevistas, músicas e imagens. A cultura popular brasileira a um toque dos dedos!

SERVIÇO:

Portal RAIZ – http://revistaraiz.uol.com.br/portal/

A cultura popular brasileira a um toque dos dedos

Para mais informações:

[email protected]

Nao deixe acabar – Domínio Público a biblioteca digital

ATENÇÃO !!! DIVULGUEM …

Uma bela biblioteca digital, desenvolvida em software livre, mas que está prestes a ser desativada por falta de acessos.
Imaginem um lugar onde você pode gratuitamente:

· Ver as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci ;
· Escutar músicas em MP3 de alta qualidade;
· Ler obras de Machado de Assis Ou a Divina Comédia;
· Ter acesso às melhores historinhas infantis e vídeos da TV ESCOLA
·… e muito mais
Esse lugar existe!

O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso,basta acessar o site:

www.dominiopublico.gov.br

Só de literatura portuguesa são 732 obras!

Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por desuso, já que o número de acesso é muito pequeno.

Vamos tentar reverter esta situação, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura.

Divulguem para o máximo de pessoas!

Coletivo Camaradas tem trabalho selecionada em evento na Bahia

O Coletivo Camaradas teve trabalho de intervenção urbana selecionado para o evento “Arte e Guerrilha” que será realizado na Capital Baiana no mês de setembro. O trabalho do Coleitvo Intitulado “ intervindo na periferia” consiste em discuti arte contemporânea com jovens de bairros pobres de Salvador e a partir daí produzir uma intervenção com projeção de imagens fazendo uma relação entre violência institucional da década de 60 e as dos dias atuais.
Dentro das comemorações dos 40 anos de 1968, aonde uma série de acontecimentos mundiais explodiram e questionaram a realidade em diversos campos, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia está organizando o evento 68 + 40.
No mês de setembro o Centro Universitário de Cultura e Arte da Bahia promove o evento “Arte e Guerrilha” onde acontecerão intervenções urbanas e mesas de debates para refletir a participação dos jovens no processo que no Brasil foi marcado pelo endurecimento da ditadura e no seu extremo, da promulgação do Ato Institucional número 5 ou AI 5. Por isso a relação com a guerrilha, que depois deste ato tornou-se uma das vias, e talvez a mais contundente delas, de resistência a ditadura.
Mais que simplesmente fazer uma relação entre arte e guerrilha, o evento pretende analisar como nos dias atuais, dentro de uma democracia, as técnicas alternativas e a guerrilha poética ainda se fazem necessárias. Por isso a escolha de fazer um ciclo de intervenções urbanas, técnica muito usada desde os anos 60 e que vem crescendo muito no Brasil.

Debates:
10/09/2008 – UCSAL, CAMPUS DA LAPA
– Arte e as ruas
Alejandra Hernández Muñoz BA (Professora de Historia da Arte da EBA/
UFBA)
Dilson Rodrigues Midlej BA (Diretor de Artes Visuais da
FUNCEB)
Fabiana Dultra Britto BA (Escola de Dança da
UFBA)
11/09/2008 – UCSAL, CAMPUS DA LAPA
– Juventude e as ruas
Javier Alfaya BA (ex presidente da UNE 1981 – 1982)
Lúcia Stumpf SP (presidente da UNE)
Artur Jose Poerner RJ (autor do livro “O Poder Jovem”)

Artistas e grupos selecionados
Coletivo Camaradas – CE
PORO – MG
Manoel Marcelo Gomes – RJ
Tábata Costa – SP
APDC – BA
Fernando Lopes – BA
Cristiano Piton – BA
João Ramos – BA

Música nas escolas do Brasil

Música passa a ser conteúdo obrigatório na educação básica
Por Redação

As escolas públicas do país terão três anos para inserir no currículo da educação básica o ensino da música.

A Lei n.º 11.769, publicada na edição de hoje, 18, do Diário Oficial da União, inclui na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira a música como componente curricular.

De acordo com o texto, “os sistemas de ensino terão três anos letivos para se adaptar às exigências estabelecidas”.